é só mais letras.

domingo, 29 de abril de 2012

Submerged in your love. Drowning, for nostalgia


Tudo com você têm um tom azulado. Um tom de calma, paz, cumplicidade. Estranho porque com a gente nada começou em tons de azul, lembro que era cinza... Era tudo meio branco e preto no inicio.

Um de nos era terrivelmente escuro e contraditoriamente gostava daquilo, tinha tons extremamente intensos na alma, na vida e uma cor tremendamente escura nas palavras sujas e tristes. O outro já era meio cinza, meio indiferente, meio seco, um pouco catastrófico, era repleto te tanta coisa que transbordava vazios admiráveis. Queria carregar tudo nas costas, queria também companhia, mas só se esquecia de pedir ajuda, qualquer mínima ajuda.

E que cor poderia sair de nos? O que se pode tirar de Preto e Cinza? Como pode algo tão acromático tornar-se essa cor estranhamente bela? Não sei, mas uso as suas palavras:

“foi com você que as coisas começaram a desenrolar outra vez.” 
E eu acrescento: 
“dez vezes melhor que as anteriores”.

E ai houve essa cor bonita entre nos dois. E eu não quis colorir nada, acho que você também não. Mas a própria vida se encarregou de pintar nossos caminhos com os mesmos tons calmos e confortantes de um céu em dias como os de hoje.

Ainda tenho meus tons escuros na alma, nas palavras. E você também ainda tem o cinza estampado em ti com todas as características possíveis dessa cor. Mas juntos nos tornamos Azul, nos somos azul. Somos céu! Com direito as tempestades mais obsoletas possíveis.

Acredito que azul não seja a sua favorita, mas é esse azul que esta estampado em nossos laços, esses laços atados em nosso pulsos amarrando voluntariamanete minha vida a sua. Azul é minha cor favorita, talvez seja por isso de eu intitular essa cor a “nos”.

Há esperança que esse azul não se desbote. Sei que há! Não só de minha parte, mas também muito da sua. Há em cada palavra um desejo silencioso de que todas aquelas conversas sejam suficientemente verdadeiras para serem inesquecíveis em ambas as partes. E eu sei que vai ser. Eu sinto! Porque mesmo que dure 6 cansativos anos, sei que terá (ali, escondido) a intensidade que houve nos 3 primeiros meses, basta só a gente querer começar de novo, ter paciência para fazer tudo renascer. E mesmo se não passar de alguns meses, eu tenho a plena certeza que ninguém nunca gostou tanto de mim quanto você gosta. Não sei realmente se gosta... mas com você eu sinto algo confortador que não sentia com ninguem.

Vai ser pra sempre, mesmo que acabe. Eu vou fazer com que dure uma eternidade em um beijo meu. Porque foi você que me salvou de alguns suicídios que eu andava cometendo. Foi você que me salvou e me fez emergir dessas águas que me encontrava submergida. 

Tenho vontade de te agradecer todos os dias por ter simplesmente aparecido na minha vida. Mas sei que terei tempo suficiente para lhe retribuir todo bem que me faz.

Para Vitor,

Alinne Ferreira

Um comentário:

  1. Olho agora o céu da noite fria e não está mais preto, cor de céu noturno. Tornou-se azul. Azulou minha noite... obrigada!

    ResponderExcluir

Se for para falar: '-Legal aqui, estou seguindo!'
Vai por mim, não precisa.

Obrigada a quem acompanha