é só mais letras.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Laços

Quantos foram os laços em que nos atamos juntos, e que você, tão incompreensível os desatou. E eu tive que lidar sozinha com a dor que ficou das marcas apertadas em meus pulsos. Cada nozinho, entre as amaras, lembra-me uma promessa nova. Promessas essas desprendidas e esquecidas por ti de uma forma tão repentina...

Sobre o que ficou guardo: Tenho a fita cor-de-rosa que prendeu-nos um ao outro, tão minúscula agora, dentro de minha caixa torácica no fundo de um órgão tão desprendido e desligado de mim. E os dias agora são em variados tons de cinza, nunca há uma pausa nessa chuva fria e fina que inunda de tristeza a minha vida e minha casa. Não há mais laços, nem os invisíveis que deveriam permanecer entre as fotos (agora queimadas) que tiramos em setembro, há agora, somente um nó preso em minha garganta seca, me impedindo de telefonar, e ate mesmo falar. Há também um vazio imensurável na gaiola em que construímos e nos prendemos juntos depois de que você, por vontade própria, me abandonou e decidiu migrar pra longe de meus braços acorrentadores.

Foi durante essa noite que percebi: os laços que te dei eram frouxos demais, fáceis de desfazerem. Já os que me deu não eram laços, eram algemas.

Estou pensando em me render a algumas coisas que prometem libertar-me desse tão 
apertado nó e desse vazio em ambos os lugares. Há um deles que vem chamando
 muito minha atenção... Pretendo fazê-lo hoje à noite, quando a chuva estiver
 mais grossa e os trovões abafarem meus gritos de socorro, 
surgidos pela corda (desatando o nó) em meu pescoço.

Alinne Ferreira

3 comentários:

  1. Vc sempre escreve de uma forma tão intensa, que me faz imaginar um texto no começo e no fim se releva algo completamente diferente. Lindo texto.

    ResponderExcluir
  2. Ei, que intenso esse texto, esse final dele me deixou até arrepiada, essa história de "suicídio por amor" sabe? mas não vale a pena, certeza que não vale.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite.
    Desculpa o incomodo, mas venho hoje pedir que olhe com carinho meu blog de resenhas literárias, o O Leitor.
    Se puder fazer parte, agradecemos.

    Obrigada e uma ótima quinta-feira. Beijos,

    Pamela.

    ResponderExcluir

Se for para falar: '-Legal aqui, estou seguindo!'
Vai por mim, não precisa.

Obrigada a quem acompanha